Água potável, rede de esgotos e tratamento de águas servidas

thumb_agua_potable

O Chile é um dos países pioneiros no mundo na modernização do setor sanitário. A INECON participou ativamente deste processo, inclusive na elaboração e implementação do marco regulatório correspondente. Esta valiosa experiência serviu para assessorar entidades públicas e privadas en iniciativas similares no resto da América Latina.

Em sua trajetória destaca com nitidez a participação nos inúmeros processos existentes no Chile para a fixação de tarifas das empresas mais importantes do setor, assessorando a entidade reguladora ou empresas públicas e privadas. Também foram realizados vários trabalhos visando desenhar, aplicar e fortalecer a ação reguladora do Estado na indústria e no desenvolvimento de esquemas para a participação do setor privado na provisão destes serviços. De forma complementar se presta assessoria em diversas matérias relacionadas com o planejamento e gestão das empresas do setor.

Toda esta experiência, com mais de 30 anos, foi colocada à disposição de clientes privados e públicos em outros países da América Latina na execução de diversos projetos sobre este tipo de problemáticas, incluindo a realização de Estudos sobre esquemas de subsídio para o consumo dos serviços de água potável e rede de esgotos.

Nossa experiência inclui:

  • Estudos de cálculo de tarifas.
  • Estudos de custos eficientes no âmbito de capex e opex.
  • Estudos para a adequação e fortalecimento da regulação no setor.
  • Estudo e definição de esquemas e políticas de subsídio.
  • Assessoria no melhoramento de aspectos específicos na gestão de empresas tanto públicas como privadas.
  • Análise e assessoramento na elaboração de planos de investimento.
  • Elaboração de projeções de demanda.
  • Due diligence e avaliação financeira de empresas e concessões sanitárias.
  • Assessoria estratégica a empresas ou entidades públicas em processos de fixação de tarifas e diversos aspectos regulatórios.
  • Relatórios de opinião em instâncias de resolução de conflitos entre a Autoridade e as empresas.